sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Quando se está assim “meia de chuva” em pleno dia de sol, o melhor é fazer qualquer terapia para que voltem os dias solarengos. Surf, no final de uma tarde um tanto ou quanto atribulada, não podia ser melhor! E com a companhia do mano, então, é mais que perfeito!
Não! Não vou contar aqui, as peripécias hilariantes desta sua [1.ª aula], isso dava outro post , para não dizer que dava um filme - uma curta-metragem, vá!

A
Praia Grande tem uma mística, difícil de traduzir em palavras.
Envolve-nos, com aquela paisagem natural e com a típica neblina que quase sempre a caracteriza.
Desperta-nos todos os sentidos e ficamos então
mais perto de nós.

A areia, estava polida sem os relevos comuns, resultantes do caminhar de encontros e desencontros, de passos próximos e outros distantes.
A praia estava vazia. Eu não.
A água estava como sempre, gelada. O meu coração também :(

Podemos fazer de tudo para esquecer o que nos atormenta, mas vêm a lembranças e fazem questão de nos mostrar que, por mais que se ocupe a mente, por mais que se canse o corpo, as emoções dão vida a sonhos que ficaram por fazer.
Este vazio de fim de tarde, de fim de verão foi diferente de qualquer outro. Porque tu estives te lá, de pedra e cal, comodamente instalado no meu sub[consciente].

Para acabar em grande… “aquela” tosta mista com queijo e banana, acompanhada de um chá verde do melhor!

11 comentários:

Anónimo disse...

Em troca dou-te umas aulas de snowboard!!!!!!!!!!
beijinho

Pensador disse...

"A Praia Grande tem uma mística, difícil de traduzir em palavras.
Envolve-nos, com aquela paisagem natural e com a típica neblina que quase sempre a caracteriza."

bem...na sexta foi pá costa e apanhei um escaldão, já nem quero saber de praia...
abraço!

Márcio Kindermann disse...

Os dias regados de lembranças que vão, que vem... numa eterna marola, que nem no mar.
É assim a vida!
abç

Gonçalo disse...

Sobre os pensamentos ruminantes vou partilhar contigo uma história com uma familiar de uma doente que aconteceu ontem comigo.
A propósito de um acontecimento bastante duro na vida dessa pessoa, e em relação a pensamentos que não lhe saem da cabeça sobre essa situação, essa familiar deu-me um exemplo interessante. Estes pensamentos são como os pensamentos das mulheres quando não sabem de um dos brincos: não descansam enquanto não descobrem a outra peça, como se de um jogo por resolver se tratasse...

Um exemplo mais suave do que a história em questão, mas indicador da dificuldade em fugir a pensamentos ruminantes...

Ana disse...

Bom Dia !!!(espero que este - dia mais quente de coração)

Impossivel enganar/cansar/perder/deixar para 2plano ... aquilo que nao queremos pensar!!! e de tanto nao querer pensar o pensamento ganha assas voando em volta de nossa cabeça gritando palavras de ordem !!!

A praia tem mesmo uma magica incrivel ...
A minhas praia favorita é a praia do Outono e do Inverno (e um bocadinho da primavera) gosto de sentir que é minha e nessas alturas a nossa complicidade torna-se maior (sem gritos taras e manias)

beijinhos Ana

Swadharma disse...

Swadharma + Mar = Medo!

Maktub... !!
No Hi5 o meu nickname é Swadharma Mektoub... é do Zen, das artes marciais, do Karaté... e Mektoub (segundo T.Deshimaru) quer dizer "O que está escrito" e penso que tem conotação de estar escrito e ser irrefutável.
Maktub quer dizer o mesmo?

*

Patrícia disse...

Swadharma,

Bem vindo!

Maktub, Maktoub, Mektoub é a mesma coisa :)
Escreve-se de maneira diferente mas o significado é o mesmo.
Maktub é árabe e significa – está escrito, está destinado… blá, blá, blá…!
Mas como em tudo, existem diversas interpretações e eu cá tenho a minha. Acredito que há de facto uma serie de experiencias pelas quais cada um de nós tem que passar e até acredito que essas mesmas coisas possam estar pré-destinadas. O que é certo é que agregado a essas situações está sempre o nosso poder de decisão. Existem sempre no mínimo dois caminhos possíveis de seguir e são essas escolhas que vamos fazendo que vão definindo o nosso MaKtUb. Por isso não gosto do conformismo, atribuindo ao destino a responsabilidade sobre tudo o que nos acontece.
Devemos é lutar para transformar o menos bom em algo melhor...

Patrícia disse...

Pensador,

Protector! Não nos podemos esquecer, ai, ai!

Eu sou morena, no verão "preta" e ainda assim uso sempre o 30/40. Há quem pense que assim não se bronzeia...errado! A minha cor prova isso!

Patrícia disse...

Marcio,

Simples palavras que dizem tudo..."nem no mar" É a vida mesmo! :)

Patrícia disse...

Gonçalo,

É verdade mesmo, não descanço enquanto não encontro o outro brinco... mas já perdi os meus preferidos e depois de fazer tudo para os encontrar, restou-me ACEITAR e seguir em frente! Ainda me lembro de como eram especiais.
Mas a vida continua :)

Beijinhooooo

Patrícia disse...

Ana,

Agora de coração mais quentinho (do cupccino da manhã) lol!!!

Temos mesmo muito em comum! Adorei o que escreves-te. Nada a acrescentar: é isso tudo! :)

"A minhas praia favorita é a praia do Outono e do Inverno (e um bocadinho da primavera) gosto de sentir que é minha"

Beijinho