domingo, 9 de agosto de 2009

Scooby & Eu

Prometi a mim mesma, que depois do dia de ontem iria usar (o silêncio), a melhor arma que existe, contra factos que geram em nós actos impulsivos e que não iria encher o meu Maktub, cheio de desabafos e palavras menos bonitas (do tipo das que costumo proferir mais quando estou ao volante)!

Talvez, o Yoga, a meditação e a minha forma tranquila de viver, tenham contribuído para não partir para a ignorância! E contar até cem, também não seria o suficiente para entender e aceitar o que (injustamente) me estava a acontecer.

Vir aqui para escrever o desnecessário, seria estúpido! Só iria estar a dar razão a quem diz que "hoje, falamos mais do que nos entendemos"! Tem a sua dose de verdade.


Sou um pouco receptiva, á elevada exposição na blogesfera., por isso não irei falar l-e-t-r-a a l-e-t-r-a do motivo que quaseeeee, quase disputava uma enorme inundação aqui pelo meu quarto, no decorrer do dia de ontem...

Valeu-me que, o meu "sobrinho" cão, vai passar uns dias de férias cá a casa, e, á "maneira de cão" fez questão de me "dar a mão", ou melhor: a pata e de me ajudar a "limpar" as lágrimas", com uma quantas lambidelas!
Tentei, ainda que em vão, lhe disser que estava bem, que tinha estado a cortar cebolas, mas ele não é parvo nenhum e perante aquele olhar de "carneiro mal morto", que irradiava fidelidade incondicional e absoluta, só lhe faltou mesmo, falar!

Éh páh! Fiquei a pensar naquilo!


"Só lhe falta falar"
"Só lhe falta falar"
"Só lhe falta falar"
...

Percebi então, que essa é sem dúvida alguma, a sua grande vantagem: NÃO FALAR!

E agora, estão todos a pensar que eu sou uma parva, que estou é desidratada desde ontem e que não digo coisa, com coisa! Mas não! Estou de perfeita saúde e já cumpri com o meu ritual diário e bebi um litro de chá. :)


Através do silencio do Scooby (sem Doo), entendi que os afectos dispensam palavras. O AMOR e o afecto que nos entrega, não exige nada em troca, é construído no silêncio e na ausência de palavras, através do prazer da partilha do mesmo espaço, das caricias, do entusiasmo a cada reencontro, do olhar e das manifestações de LEALDADE.
É por tudo isso que apesar de seres, um rebelde, quando ladras ás 4 da manhã, só porque ouves o vizinho chegar a casa. Um caprichoso quando só queres ir á rua se for sem trela. Um mal educado quando estou a tomar banho e me desapareces com a roupa!
Um desobediente quando te peço para me deixares dormir e continuas a fazer questão em me acordar todos os dias e pontualmente, ás 8 e meia da manhã!

Apesar de tudo isto,
só posso mesmo chegar á evidente conclusão que,
temos mesmo muito a aprender contigo cão!

5 comentários:

Meri Pellens disse...

Tenho um gato. Minhas filhas se divertem com ele a valer. Percebo que o bichano quer escapar muitas vezes, mesmo assim mantém o silêncio, a não ser se elas o apertam demais, então mia. rsrsrs
Realmente esses companheiros tem muito a nos ensinar, ou melhor, nós que temos muito a aprender com eles.
Bj, amiga Patricia.

Gonçalo disse...

Há pessoas que dizem "quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos animais..."

É uma expressão com algum fundo de verdade, há pessoas que ainda estão num nível de maturidade muito abaixo da média e há animais que transmitem uma doçura e fidelidade impressionantes.

No entanto todos fazemos parte de um cosmos energético em que cada um destes elementos são indispensáveis para o crescimento universal. E mesmo os elementos num estágio inferior do seu crescimento, estando ainda longe do nível ideal da existência, são importantes para nos mostrarem o verdadeiro caminho! E algo que não nos corresponda, não fará parte do nosso mundo, logo racionalmente não nos fará sofrer. Um percurso delicado mas essencial para o crescimento humano, algo que passei há uns meses atrás e que me tornou mais forte e mais atento à existência humana.

Beijinhos para ti e um Domingo bem passado com os que mais te amam :)

Maria Brito disse...

Falar do "neto cão" é sem duvida uma alegria!!A frase escrita pelo Gonçalo ""quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos animais..."
faz todo o sentido,hexistem pessoas k nos traiem,nos magoam ofendem se fazem de amigos e nos viram as costas á menor dificuldade,este meu "neto cão"como eu por graça o trato é fiel,meigo,amigo e como muito bem diz a minha filha ...só lhe falta mesmo falar!
É sem nenhuma vergonha k digo k já chorei muitas lágrimas por ele,mesmo doente e internado no hospital sempre k me via na visita fazia questão de demonstar carinho e afecto por mim,pensava eu até então,que os animais não choravam, mas choram vos garanto... chorava ele e eu por ter que o deixar ali fechado,salvou-se e hoje é para mim um membro muito importante na minha familia.
Já não sei viver sem ti SCOOBY!!!...

Mokas disse...

uhhh yeah
pets rule =)

Andréa Cavalieri disse...

oi Patricia,
Tudo é lindo por aqui e fiquei muito feliz por poder te descobrir!
Poupemos o óbvio para falar do nosso amor pelos bichos, ja me conquistou...
Virei sempre,meu beijo