terça-feira, 20 de outubro de 2009






“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

Concordo plenamente com Fernando Pessoa e acredito também que as “coisas” têm um determinado lugar no tempo.

O Maktub fez sentido em quanto tinha que fazer.
Não gosto de me sentir, de alguma forma pressionada a escrever um qualquer texto, só para manter o blog aberto.
Definitivamente, não sei fazer as coisas pela metade! Admito-o.

Ou faço ou não faço, ou sinto, ou não sinto, ou gosto ou não gosto, ou é preto ou é branco…! Abomino o meio-termo e o mais ou menos...
Também não direi: “talvez um dia volte”… Não é uma expressão do meu agrado, tem uma conotação pouco realista, com tendência a cair no desprezo. E o Maktub continuará aberto, sendo um pedaço especial de mim. Quando tiver que voltar, volto.
Por agora vou ter que me dedicar a cem por cento ao novo projecto que tracei. E apesar de gostar da ideia de puder abraçar o Mundo, viver é como aprender a andar, um passo de cada vez.

Não me vou despedir, primeiro porque odeio dizer “Adeus” e segundo porque continuarei a visitar-vos todos os dias.

Beijinhos,

E até já.

12 comentários:

angel_of _dust disse...

?

Jedi Master Atomic disse...

Até já e boa sorte.

Nuno disse...

Patty, como deves imaginar, sinto alguma tristeza por estas tuas palavras. É sempre mau vermos algo que gostamos terminar assim, tão abruptamente, sem avisos ou sintomas que pudessem levar à suspeição. Sou da opinião que a falta de tempo é desculpa universal que serve para tudo e mais alguma coisa. É bode expiatório para justificar o que quer que seja. Nâo critico a tua decisão, apenas a lamento. Imenso.

Eu também não dedico o tempo que acho que devia dedicar ao meu blogue. Se reparares, a periodicidade dos meus textos é muito espaçada no tempo. Isto deve-se, sobretudo, a uma certa preguiça em escrever. Não sei se preguiça é o termo mais correcto, porque eu não sinto preguiça em deixar, frequentemente, comentários nos blogues que visito regularmente (um deles é este). Por todo o tempo que dedico a ler os blogues, não posso dar a desculpa da falta de tempo...

Ao longo destes últimos meses que tenho dedicado mais atenção a alguns blogues, alguns terminaram ou foram alvo de um período sabático. O teu blogue, e não estou a dizer isto por seres tu a proprietária dele, sempre foi bastante interessante. Aliás, foi por isso mesmo que eu decidi segui-lo, mesmo não te conhecendo de lado algum. Acho que não havia necessidade de escreveres esta espécie de despedida. Toda a gente sabe que quem tem um blogue só publica textos quanto quer/pode. Espero, muito sinceramente, que a tua ausência não seja muito prolongada. Embora saiba que ela se deve a uma coisa boa (o projecto a que tu te entregaste e que, portanto, só pode ser uma coisa boa) sinto que isso vai trazer uma espécie de vazio nas minhas visitas blogosféricas. E tenho a certeza que não serei o único a sentir isto.

De qualquer modo, quero que saibas que te desejo as maiores felicidades e que esse projecto (que eu não imagino o que seja) tenha imenso sucesso.

Beijitos,
Nuno.

Pensador disse...

"Não me vou despedir, primeiro porque odeio dizer “Adeus” e segundo porque continuarei a visitar-vos todos os dias."

Não me digas que foste influenciada pelo "twiter".
tenho muita pena porque eu acho o teu blog muito interessante. E engraçado e eu acho que és sincera naquilo que dizes...
espero que continues o bom trabalho!

Gonçalo disse...

Neste momento apenas digo o seguinte: triste...(mas compreendo a tua posição)

Não quero pensar que este será o meu último comentário neste blogue.
Portanto, até já, com um beijinho grande :)

Omlet disse...

és tu que sabes... e mai nada! beijo!

Anónimo disse...

Muito bem...sinceramente e ao contrário de todos concordo ...lool
Talvez porque tenho o mesmo sentimento à algum tempo...

Bjs


Nuno Silva

Cláudio Dias disse...

"...viver é como aprender a andar, um passo de cada vez..."
Que palavras sábias! Este espaço na Net é, de facto, muito especial!
Parabéns!
Volta rápido, fazes falta!

Nuite disse...

Eu venho aqui deixar uma(s) saudade(s) ... estive sem pc durante algum tempo !!!

que o teu caminho seja de felicidades ... e mesmo quando nao o for (porque nenhum caminho é só felicidade) lembra.te da boa pessoa que es !!!

beijinhos Ana

Ademerson Novais disse...

E estaremos aqui no seu aguardo....por como diz o mestre" As vezes é necessario ir..para temos certeza que iremos voltar"


Ademerson Novais de Andrade

Dexter disse...

Até já ;)

Mokas disse...

well... you got to do what you got to do...
e é basicamente isso =)
we'll be here ;)