terça-feira, 25 de agosto de 2009

O dinheiro não compra tudo!

Frase típica e tão popular quanto verdadeira!

Há cerca de um mês, sensivelmente, reencontrei um colega de escola que já não via á alguns anos.
Curiosamente, é hoje um jogador de futebol conhecido, não só pelo facto de ter jogado num dos três grandes clubes portugueses, mas também pela sua presença assídua em diversas revistas, ditas: cor-de-rosa.
No princípio e na minha boa fé, fui permitindo uma gradual aproximação. E lá fomos dialogando numa espécie de monologo…! Palavra puxa palavra, depressa me apercebi que o estado emocional está muito afectado. Talvez resultado de um fim de carreira á vista ou fruto de alguns problemas pessoais e familiares… Certo é que, o desequilíbrio era mais do que evidente e isso é perceptível até nos resultados para o clube que hoje representa.
Mas, como sempre, as revistas preferem dar relevância ao exterior… Ao carro, á casa, às férias, á discoteca que foi ou deixou de ir… Querem lá eles saber se o homem está em depressão ou se perdeu um ou dois parafusos!

Se na minha curta passagem pelo mundo do “Faz de Conta”, pude testemunhar que a maioria daquelas pessoas se esconde atrás de mascaras e de uma ténue cortina que os separa dos flashs e do mundo real...
Se já tinha comprovado também, que aqueles retratos de “famílias felizes” são meras obras de arte, esculpidas e disfarçadas ao mínimo pormenor…
Mais certa fiquei de que, uma boa aparência superficial, pode esconder uma grande infelicidade. Sim, porque no fundo esta gente está mais só do que sozinha, como diz a Lucia Moniz!
Eu já cumpri a minha parte.
Fiz a boa acção do mês!
Como sempre, soube ouvir, fui confidente e estive lá… Mas agora chega! Não há paciência para tanta futilidade ou perda de juízo!

A minha caderneta de cromos da bola,
ficou totalmente preenchida
e está arrumada á alguns aninhos!

10 comentários:

Hyndra disse...

Pois, às vezes ter dinheiro ou fama nao é tudo... acaba por nao ser nada se nao se tiver tudo o resto.

PAULO LONTRO disse...

Há quem pense que a vida dos VIP´S é diferente da de qualquer um de nós (os normais).
Puro engano... e seu do que falo.
Somos um país pequeno e sempre com gente a entrar nessa “lista” o que quer dizer que outros têm que sair.
É a vida, não há volta a dar!

Gonçalo disse...

Agora fiquei curioso em saber o nome do jogador em causa, ainda para mais porque sou um observador atento do futebol e conheço jogadores de Portugal às Honduras, passando pelo Dubai. Mas compreendo e respeito o anonimato.

Quanto ao mundo dos famosos, parece-me um mundo mais exigente do que parece, não é qualquer um que lida com a pressão das câmaras e flashes e com a exploração muitas vezes falsa da vida íntima. Depois há figuras que procuram primar pela discrição porque apenas estão expostos pelo seu trabalho sério, e outras figuras que vestem a pele de falsas personagens para vender a sua imagem, talvez vivam disso...

Um beijinho para ti e continuação de boas acções!

João disse...

Afinal sempre tinha alguma razão, naquilo que disse :P

Patrícia disse...

Hyndra,

É mesmo isso que faz TODA a diferença...em três letras apenas: [TUDO O RESTO]!

Patrícia disse...

Paulo,

Há de facto, um elevado número de pessoas capazes de pagar para ter um só minuto de fama! Talvez possam estar iludidas e não se apercebem que aquele mundo não contém apenas uma cor… Tem dias tão cinzentos como os nossos (ou pior ainda).
Compreendo que a pressão exercida sobre as suas vidas tambem ñ deve ser nada fácil de lidar, mas quem tem humildade consegue ultrapassar tudo e ainda beneficiar da fama.

È um entra e sai de famosos - (fast-food) ou geração Morangos com Açúcar…!
Rapidamente são VIP’S e em queda vertiginosa, é vê-los cair no esquecimento... Mas também, o que é que fizeram eles para terem reconhecimento? O que é que nos deixaram de bom?
È por isso que cada vez mais, admiro as pessoas pelo que têm lá dentro! Cada vez mais embirro com o elevado culto do exterior…
Como dizia a minha filha aqui á uns dias atrás, enquanto escolhia o gato mais feio de todos:

“Sim Mãe...! É este que quero! Não foste tu que me ensinas-te que, as pessoas e os livros não se vêem pela capa?”

Patrícia disse...

João,

Sim tinhas a tua razão, claro. :)
Mas eu gosto destas coisas... seria uma seca conhecer apenas e só pesssoas "normais"... se bem que o conceito da normalidade é muito relativo! E dava conversa para horas! Quanto mais complicadas são as pessoas, mais eu as gosto de conhecer e perceber... (tu sabes)!

"Complicada, és tu" Diz lá! :) LOL

Patrícia disse...

Gonçalo:

"de Portugal às Honduras, passando pelo Dubai"

Hummm...Isso é uma dica:)LOL?

Não posso referir nomes como deves entender... Apenas posso dizer, que a imagem escolhida não foi a melhor. :) Pois apesar da minha ignorância futebolística, sei que não passou pelo Académica, nem está perto de passar.
Mistériiooooo ;)

Nuno disse...

Eu não conheço ninguém que faça parte desse mundo cor-de-rosa, mas conheço algumas pessoas que dão demasiada importância às maiores futilidades. Conheço algumas pessoas que vivem muito das aparências para tentarem ser quem não são. Acho isso doentio...

Beijinhos,
Nuno.

Anónimo disse...

Eu sei quem ele é..loool


Bjs

PS: fazes muito bem conhecer todo o tipo de gente..lool